Crônicas do Dragão vermelho Part 02 | Visions in My Head

terça-feira, 3 de março de 2009

Crônicas do Dragão vermelho Part 02



Acreditando na possibilidade de realização de seu desejo Heder parte em direção ao templo de Darkness Fall. Quem, em sã consciência iria a Darkness Fall? Se é que este templo realmente existe.
Apenas para um confronto idiota, entre guerreiros? Indaga Jhone no caminho para Darkness.
Sabendo do estado de sua irmã. Ele jamais deixaria a idéia de lado.
Em tom animador *responde Heder -Se eu tivesse ficado, apenas teria a tristeza de ver a morte de minha irmã. Ao menos, no torneio, poderei ter a esperança de cura... Ou de sua ressurreição...
Como um raio, Heder atirou-se ao chão, cravando suas grande patas sobre a terra* logo apos sua chegada ao solo conjura uma magia em dracônico antigo assumindo a forma de Humano idéal para aquela ocasião..
Depois de suas transformções em humanos. Heder e Jhone, sentaram-se à beira da trilha para descansar um pouco.A trilha era por demais estreita
Já fazia quase duas semanas de viagem ininterrupta quando, finalmente, se deram por conta de que haviam chegado às montanhas sagradas de Darkness Fall
-Uh!! Que frio... Resmungou Heder, ao sentir um vento vindo do norte, por entre as montanhas.
-Estamos muito alto. Vejam o gelo das montanhas. Disse Jhone apreensivo com o vento. Jhone sabia o quanto Heder estava sofrendo por ser um Dragão vermelho em uma região fria como aquela montanha, para Jhone não era muito dificil ele é um Dragão Branco e regiões frias era com ele mesmo.
Heder levantou-se e andou mais um pouco, a partir dali a trilha alargava-se levemente, parou e começou a lembrar-se do dia em que chegou ao seu clan e da recepção de seus irmãos Belinossi, Sidarta, Wan, Delsurf, Vivi e Cris “Será que eles ainda vivem?” Perguntou-se, Heder, olhando a enorme cadeia de montanhas logo abaixo. Estava com um olhar distante, até que seus pensamentos foram interrompidos por Jhone.
-Heder, como iremos chegar ao tal torneio?
-Devemos seguir esta trilha, ela irá levar-nos diretamente onde queremos chegar. Respondeu Heder, com uma enorme certeza.
-Como pode saber, se nunca esteve aqui? Perguntou Jhone, um tanto descrente, e preocupado com a segurança dos dois.
-Não precisa lembrar-me Jhone. Quanto ao caminho, eu sei qual é, apenas isso. Respondeu, Heder seguindo adiante.
Mais algumas horas de viagem e eles puderam ver. Do alto da trilha, era clara a visão do templo, construído no topo de uma das montanhas. Era enorme e formado por uma espécie de colunas que giravam em torno de uma especie de portal. Chegando perto do templo observava atentamente a construção. Quando completaram mais uma das curvas da trilha notaram um vilarejo provavelmente moradia de varios guerreiros, observando um pouco mais comtemplaram uma bela cachoeira com um lago a nordeste do templo, provavelmente a principal fonte de água da região.
Os dois pararam em frente ao portal. Parecia que haviam chegado cedo demais para o torneio. Era uma visão incrível,por um momento, os dois pararam para admirar a beleza daquela construção que, aparentemente, era milenar. A luz, atravessava, toda a extensão das colunas. Ainda imóveis diante da figura incrível que se
desvendava à sua frente, os dois foram abruptamente interrompidos por sensação conhecida.
Vindo por uma estrada que ia contornando as partes mais baixas da cordilheira aparece Brux1nha Aabye uma Bruxa poderosa, Fitando o lugar, desmontou de seu dracolich, baixou seu belo corpo de guerreira e fez uma reverência respeitosa a Heder e Jhone. Passando por eles vai em direção a uma pedra tocando-a como reação de seu gesto se abre um portal magico transpassando ela e seu dracolich. Heder e Jhone resolvem ir logo em seguida.
Teletransportando para uma outro plano, Heder e Jhone se viram entre bandeiras que representavam, as mais diferentes raças de guerreiros existente entre os mundos. Mas uma bandeira lhe chamava atenção por representar sua raça de Dragões.
Heder conhecedor de várias línguas e dialetos orientais, não tinha grandes dificuldades para comunicar-se com outros seres, ou ler avisos, normalmente escritos em dialeto local e afixados em locais de fácil identificação. E foi em um destes avisos que o chamara atenção. Um torneio iria ser disputado dentro de 1 dia em Darkness Fall.
Mas o que o chamava a atenção era o torneio. Nunca havia participado de um, nunca havia lutado sem que fosse para proteger a sua própria vida ou de um reinado.
Então, Heder se deu conta de qual era o prêmio, assustando-se com a possibilidade de que um desejo qualquer que caísse em mãos erradas poderia ser tão perigoso quanto destrutivo.
Ao toque dos sinos do templo, todos os guerreiros que vieram para o torneio, começavam a chegar à arena para a inscrição. Não havia nobres ou plebeus, apenas guerreiros.
Foram necessárias algumas horas para que Heder fizesse sua inscrição. Assim que saiu da área de inscrições encontrou-se com Jhone.
e os dois sentaram-se em um ponto próprio para o público, como uma espécie de arquibancada, que circundava a arena em um nível um pouco acima das cabeças.
A atmosfera geral, era de ansiedade, via-se guerreiros de todo tipo, homens, mulheres e Montros, aquecendo seus músculos conjurando magias, praticando com suas armas. Para qualquer direção que se observasse era possível notar a harmonia de movimentos misturada a um enorme nervosismo.
Heder, não via a Bruxa e o Drocolich. “Não é hora para pensar neles...” Pensava enquanto vestia sua poderosa armadura. Sua vestimenta de combate era leve, porém muito ágil e resistente feitas com escamas de dragão."é muito comum dragões em forma humana usar armaduras com pele dragão".
Era certo para Jhone, que talvez nunca houvesse enfrentado adversários tão poderosos, preparados e motivados quanto agora. Mas isso não seria problema. Ele era o
maior Dragão que Jhone conhecia. Jamais perdeu uma batalha.
Movendo-se, a princípio lentamente e depois com uma maior velocidade, Heder verificou se havia algo errado com a armadura. “Já devia saber...” Pensou, ao constatar que estava perfeita, como sempre.
Heder saiu para apreciar os preparativos para o torneio, quando foi abordado por um senhor grisalho.
-Veja garoto. Um bando de animais raivosos loucos para ver o sangue uns dos outros.
-Talvez, não... Retrucou, Heder, Virando levemente a cabeça para observar melhor a arena.
-Neste torneio o que realmente conta não é apenas a habilidade, ou a capacidade de raciocínio daqueles que subirem àquela arena... Não... O que importa aqui é o que existe de mais profundo, é a alma. Disse o homem, recostando-se no portal
Olhando para a arena, Heder respondeu:
-Toda a minha vida, aprendi a combater usando a cabeça e agora vem você, velho, dizer-me que devo esquecer tudo o que aprendi para usar a minha alma no...
Não que o velhote havia desaparecido rsrs, Heder ficou pensando... “Porque ele me disse aquilo e foi embora? Será que ele tem algo a ver com o templo? Ou... com o fato de todos entenderem as línguas de todos? “Lutar com a alma... O que ele quer dizer com isso?”
Ah! Encontrei você, Dragão! Venha, Heder, já vai começar o torneio. Você deve estar pronto! Disse Jhone, quando começaram a explicar as regras do torneio.
Quando todos se posicionaram, aproximou-se uma criança das escadarias do templo.
-Bom dia, nobres aventureiros.
-Vocês foram convidados para este torneio, visto como uma lenda nas mais variadas raças e mundos, e estão presentes para provarem a si mesmos quem é o melhor guerreiro, o mais justo, o mais honrado. Aquele que terá o direito ao prêmio máximo, conferido a um e apenas um mortal que vencer a todas as etapas da competição.
-Este prêmio é oferecido pelo grande arquiteto do universo, Ao templo, a cada mil anos e, aquele que tiver as qualidades necessárias será escolhido entre os muitos que aqui estão.
Com um brado, que poderia ser ouvido a quase um quilômetro de distância, os guerreiros responderam ao toque dos sinos.
Uma voz seca e grave cortou o silêncio que se formou lgo apos os brados dos guerreiros.
-Que comece a primeira luta!!
E os combates começaram, vários nomes eram chamados aos pares As primeiras lutas se deram normalmente, a não ser por um dos vencedores sair gravemente ferido
Muitos outros combates foram iniciados e terminados até que Heder, que estava conversando com Jhone, ouviu...
Dracolich X MariaT

Continua na parte 3

0 comentários:

Open Panel